18 de mar de 2015

(Des)esperando


enterrado
sufocado
castigado
condensado
premido
fatigado
depresso

e conciso

como amar a um assim ser

sendo tu então encantamento
real e esplendente
co'a tua renovadora paixão?

Acreditando piamente
em um desastre sem precendentes
a esbarrocar-se pelo chão

um eu amado e não questionado
sobre possuir mente desatinada
e no peito um ultrajado coração


(Cássio D. Versus)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Solte o seu zunido aê..

Ocorreu um erro neste gadget