16 de ago de 2017

E Isto é Amor?


Mandai-me Senhores, hoje
que em breves rasgos descreva
do Amor a ilustre prosápia,
e de Cupido as proezas.
Dizem que de clara escuma,
dizem que do mar nascera,
que pegam debaixo d’água
as armas que o amor carrega.

O arco talvez de pipa,
a seta talvez esteira,
despido como um maroto,
cego como uma toupeira

E isto é o Amor? É um corno.
Isto é o Cupido? Má peça.
Aconselho que não comprem
Ainda que lhe achem venda

O amor é finalmente
um embaraço de pernas,
uma união de barrigas,
um breve tremor de artérias
Uma confusão de bocas,
uma batalha de veias,
um reboliço de ancas,
quem diz outra coisa é besta.

(Gregório de Matos)
 

9 de ago de 2017

Imaginação


Identidade insólita

sem pátria, verdade,
tempo e adaptabilidade

melancolia em órbita

me rendo

quem são
meus males?

às vezes penso;
distrações
do que me invento


(Cássio D. Versus)

5 de ago de 2017

Bruxo nas Horas Vagas


Existem noites precisas para se acreditar na magia,
e dias exatos para se manter ímpio, diante as fantasias.
Fossem todas as coisas firmes e constantes em suas formas,
não haveriam sol e lua, tampouco o mundo daria voltas.


(Cássio D. Versus)

Compasso


Desfila
na terra santa
com teus pézinhos
de bailarina

e deixe a inferneira
pra depois.

Agora
tudo o que importa
são seus passos.

Agora
é tudo o que importa.


(Cássio D. Versus)
 

26


Mãos ensanguentadas, puídas, deterioradas, e uma angústia aniquiladora indicando a falta de caminho... não há rumo nesta liberdade, o vento parece estar sempre soprando para o desfiladeiro, e o que sempre pareceu-me inteiro ou no mínimo digna metade, é apenas um terço de algo que fora outrora completo e agora padece sem beira nem base.

FICA PRESENTE QUE O PASSADO SE RECUPERA E O FUTURO SE RENOVA


(Cássio D. Versus)

Por Meus Mil Demônios


Ódio atroz,
bárbaro,
carrasco,
desapiedado,
descativo,

Que Deus me livre
de tamanha fealdade

ou que o Diabo
sabiamente administre

tal decoroso

sentimento alternativo.


(Cássio D. Versus)

30 de jul de 2017

No corredor daquele prédio...


"Asas são só mais alguma coisa
para Deus tirar de nós."
Denunciou Camila dos Anjos.


(Cássio D. Versus, 2004)

2 de jun de 2017

Além do Comércio


né a alma
que negociamos
por companhia?

né a alma
que faz/desfaz
prosa e poesia?

Diabo, meu caro,
onde compra-se uma?
Quero vendê-la em seguida.


(Cássio D. Versus)

31 de mai de 2017

Estagnado


Falta uma pedra
nesse pensamento,

muito doa o vento
para poucas folhas,

mas o que é pouco
se perde,
adentro, divaga.

Tudo volta,
mas nada se recupera.

E o que mata
é ficar na janela,
mareado à espera.


(Cássio D. Versus)