27 de jan de 2015

Para que perceba


Talvez eu esteja crescendo
mas talvez eu só esteja perdida.
Não sei se estou subindo ou descendo,
me sinto turvamente compreendida.

Me pediram para escrever mais,
também me pediram para desenhar.
Parece que esqueci como se faz.
Paralisia... Me ensina a andar?

Aonde foi parar o gosto?
Conversar, criar, ver e ouvir.
Some como as expressões no rosto.
Evitei o contato, não posso mentir.

Não estou interessada em drama
então prefiro me restringir.
É um silêncio natural, pois sem alma
não há razão para produzir.
 
 
(Tatá R. da S.) 

15 de jan de 2015

Nostoi


Sendo os dias e as noites
feitos de breves loucuras
alternadas cá estou
metendo os meus peitos
no fim da festa - tudos e
nadas.
A maioria - os feios - que
tremam as belas, os belos,
com certeza.
Temo eu, mas não a
Natureza,
os ossos e carnes
que me cremam.


(Armando Flávio Rodrigues)

Ocorreu um erro neste gadget