22 de set de 2014

Tchartkov


(auto-retrato, Gustave Courbet)

"Escute, meu rapaz", dizia-lhe com frequência seu mestre. "Tu tens talento, seria um pecado sufocá-lo, infelizmente, te falta paciência. Assim que algo te atrai, tu te lanças sobre ele sem cuidar do resto. Atenção, não vás te transformar num pintor da moda: tuas cores já são um tanto vivas, teu desenho não muito seguro, teu traço um tanto delicado. Costumas procurar os efeitos fáceis, as bruscas iluminações à maneira moderna. Cuida-te para não cair no gênero inglês. O mundo te seduz e eu tenho medo disso. Muitas vezes te vejo com um lenço de seda no pescoço, um chapéu muito brilhante... É tentador, sem dúvidas, pintar imagens da moda e pequenos retratos bem-remunerados; mas, creia-me, isso mata o talento em vez de desenvolvê-lo. Paciência. Amadurece longamente cada uma de tuas obras, deixa que os outros arrebanhem o dinheiro; o que é teu não te abandonará de modo algum." 

("O Retrato", Nicolai Gogol)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Uive à vontade...

Ocorreu um erro neste gadget